quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Diário da Noite, 03 de Junho de 1950

ASSOVIO E PISTÃO

Tivemos ocasião, em nota anterior, de nos referir à gravação recentemente levada a efeito, por Georges Henry e sua orquestra, nos estúdios da Continental, desse clássico já tão popularizado Hora Staccatto. Recebemos, dias depois, um punhado de cartaz indagando onde essa gravação poderia ser encontrada. E aqui vai a explicação: poderá ser encontrada em qualquer casa revendedora, mas lá para meados do corrente mês, pois o disco... lançado. Faz parte do suplemento de julho da Continental e a nossa análise foi feita pela prova, que nos foi gentilmente cedida pelo Hernani Dantas, diretor artístico em São Paulo, da etiqueta dos três sininhos. Trata-se, realmente, de uma gravação magnificamente executada, técnica e artisticamente, sendo de observar-se o magnífico solo de assovio de William Fourneau, elemento do conjunto, que é mais límpido e seguro do que o de Gene Conklin, da orquestra de Freddy Martin, que executou a mesma Hora Staccatto, para a Victor. Digno de nota ainda é o pistão de Georges Henry, irreverente, claro e abundante em notas pitorescas. Aquele final, em que Fourneau e Georges disputam a primazia de atingir as notas mais altas da escala é simplesmente alucinante.

Diário da Noite, 23/5/50
Fizemos questão de voltar à análise dessa gravação, deveras das mais interessantes ultimamente apresentadas pela Continental, pelo fato de o referido conjunto se encontrar em São Paulo e estrear hoje na Cidade do Rádio, ao microfone da Tupi. Provavelmente Georges Henry executará, como o fez na temporada anterior, Hora Staccatto, e, assim, o público ouvinte poderá observar a execução da orquestra e as interpretações de William Fourneau e do frenético regente gaulês. Conseqüentemente, terão idéia do valor artístico da gravação objeto das nossas considerações.

Henry (à esq.) e Fourneau (no centro) - Diário da Noite, 3/6/50
Na foto: Georges Henry, o irrequieto band leader francês, cuja estréia é ansiosamente aguardada para hoje, na Cidade do Rádio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário